Burro Sem Rabo

1997, documentário de média-metragem, 30 min.

Sinopse: Burro-Sem-Rabo é o nome que se dá, no Rio de Janeiro, a quem vive de catar, por entre o lixo urbano, materiais recicláveis que possam ser comercializados e aproveitados pelas indústrias. A origem do ofício do catadores no Brasil vem dos garrafeiros portugueses que, por trabalharem puxando seu carrinho de madeira pelas ruas da cidade, eram comparados ao animal mais utilizado para o transporte de cargas pesadas. De início, os lusitanos comercializavam apenas garrafas e vasilhames para serem reutilizados. Hoje os catadores trabalham com os mais diversos tipos de material: plástico, vidro, ferro, cobre, papel e papelão. É acompanhando o cotidiano de cinco burros-sem-rabo que entramos nesse universo tão próximo mas desconhecido, onde muitas estórias são contadas entre poeira e tráfego intenso.

Festivais:

  • Festival Internacional de Documentários Its All True, no Brasil;
  • Festival de Cinema e Vídeo de Curitiba, Brasil (Prêmio de Melhor Filme pela Crítica Especializada);
  • Festival de Cinema e Vídeo do Maranhão, Brasil (Prêmio OCIC de Melhor Filme, Prêmio Melhor Filme do Jurí Popular, Prêmio Incentivo Itaú);
  • Jornada da Bahia, Brasil –( Prêmio de Melhor documentário);
  • V Festival de Cuiabá, Brasil (Prêmio Melhor Média-metragem, Prêmio Melhor Filme do Juri Popular);
  • 25o Festival de Brasília, Brasil (Prêmio Especial do Juri);
  • IDFA – International Documentary Film Festival Amsterdam, Holanda;
  • Bilan du Film Ethnographique, França;
  • Festival di Corto-metraggio, Itália;
  • Festival for Documentary, Alemanha;
  • Festival de Documentario Amascultura, Portugal;
  • Festival International for Animation and Documentary, India (The Best First Film Award).